Covid-19: Apesar das vacinas, a mortalidade atingiu um recorde

Spread the love

A semana passada foi trágica para o mundo, mas principalmente para os Estados Unidos e o Reino Unido. Embora as campanhas de vacinação em massa contra o coronavírus tenham começado, ambos os países registraram mortes por Covid-19 diariamente. Além disso, as infecções e mortes causadas por Sars-CoV-2 aumentaram significativamente em outros países.

Ainda o mais afetado pelo vírus no mundo, os Estados Unidos contabilizaram 4.470 mortes por coronavírus na terça-feira (12), registrando novo recorde diário de óbitos.

publicidade

Os números poderiam ser ainda piores se não tivessem sido administradas 10,2 milhões de doses de vacinas, o que permitiu a imunização de 3,1% do total da população americana, segundo dados do Centro Americano de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Os Estados Unidos continuam sendo o país com mais infecções e mortes por coronavírus. Foto: 4X-image / iStock

Outro país que já iniciou a imunização em massa contra a Covid-19, mas voltou a ter um número sem precedentes de mortes, foi o Reino Unido. O estado registrou 1.564 mortes na última quarta-feira (13).

A Inglaterra adotou sua terceira eclusa sem motivo, paralisando escolas e mantendo a população em casa. Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte adotaram medidas semelhantes.

Também acelerou o desejo do Reino Unido de lançar uma campanha de vacinação de 24 horas o mais rápido possível.

publicidade

Medidas de proteção contra Covid-19

Os números globais também são preocupantes. O mundo já conta com mais de 93 milhões de infectados e as mortes se aproximam da marca de 2 milhões, o que leva os países a intensificarem suas medidas de proteção.

Portugal avisou nesta sexta-feira (15) que entrará no bloqueio, enquanto o Japão anunciou a extensão do estado de emergência a sete novas regiões.

Compre uma fachada no Japão
O Japão estenderá as medidas de proteção contra o coronavírus a novas regiões do país. Foto: DPeterson / Shutterstock

Na Suíça, existem apenas serviços básicos. A Noruega quer impor inspeções obrigatórias nas fronteiras de seu território, e a Dinamarca estendeu as medidas de isolamento até 7 de fevereiro.

Depois de introduzir várias epidemias de Covid-19 nos últimos dias, a China também introduziu novas restrições a viagens naquele país.

A corrida da imunização

O aumento no número de Covid-19s infectados e mortos também está iniciando a corrida pela imunização em massa dos países.

Na quarta-feira (13), a Indonésia lançou uma campanha de vacinação no país com o CoronaVac. O mesmo imunizante deverá estar à disposição dos estados brasileiros no dia 20 de janeiro, a partir da vacinação em massa naquele país.

Ministro da Saúde do Brasil
Eduardo Pazuello, ministro da Saúde do Brasil, informou que a vacinação começará na próxima quarta-feira (20). Foto: José Dias / PR

Na Rússia, a imunização em massa com o Sputnik V deve ocorrer a partir da próxima semana.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 28 milhões de doses da vacina foram administradas em todo o mundo.

Apesar disso, a agência acredita que os esforços não serão suficientes para garantir a imunidade coletiva da população mundial em 2021.

Caminho: parede

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *